• Games,  Resenha

    Minha lista de side quests preferidas em jogos

    Muito se fala na história principal de um jogo e acabam deixando as missões secundárias ou as famosas “side quests” de lado.  Essas histórias secundárias são aquelas que, presentes geralmente em jogos de mundo aberto, não irão interferir na narrativa principal. Ou seja, o jogador tem a opção de concluí-las ou não. Temos inúmeros exemplos de side quests, porém, não são todas que sabem complementar a narrativa principal ou formar sua própria história independente com êxito, que prenda o usuário.  É interessante encontrar essas side quests especialmente pelo fato de que você pode conseguir aumentar o level, encontrar colecionáveis-chave e se divertir horas além daquelas que o jogo conta como…

  • Games,  Resenha,  Séries

    The Last Of Us – Ep. 1: para gamers e não-gamers chorarem abraçados

    Dia 15/02 foi a data escolhida para a estreia global da série “The Last of Us”, na HBO.  Quando a série foi anunciada, fiz aqui um texto sobre assuntos que poderiam ser abordados, que no game ficaram como pequenas pontas soltas.  O que posso adiantar antes de iniciar a resenha de fato: é a melhor adaptação de game dos últimos tempos. Fidelidade com o jogo O que tornou a série tão amada desde o primeiro episódio foi a fidelidade com o jogo. Mesmo com algumas diferenças de roteiro que tratarei mais adiante, ela nos fez sentir como se estivéssemos jogando, pois conseguiram encaixar os diálogos e movimentos de cena idênticos.…

  • Devaneios,  Games

    Jogos são para nos enxergarmos ou fugirmos para o mundo da fantasia?

    Foi-se o tempo em que nos video games, as coisas resumiam-se a naves espaciais, dragões, ETs e demais coisas que são intangíveis ou absurdas em nossa sociedade comum.  Dos anos 90 para cá, os roteiros de games estão cada vez mais próximos do cinema, com personagens elaborados e seguindo arquétipos, enredos complexos e diálogos que levam o jogador a criar uma empatia ou hostilidade pelo personagem. No fim, a história vira realmente um filme, com a diferença da possibilidade de interatividade, seja numa narrativa linear ou não.  Por isso fica a questão do que acaba conquistando mais: a fantasia exagerada ou a proximidade com a nossa realidade?  Lembro muito bem…

  • the-quarry-review-analinsando
    Games,  Resenha

    “The Quarry” é um AAA, mas na prática não entrega esse padrão

    Fazia muito tempo que eu não jogava um jogo de terror. Decidi comprar o “The Quarry”, que muitos chamam de “sucessor espiritual de Until Dawn”, outro jogo do mesmo estilo.  “The Quarry” foi lançado em junho de 2022, desenvolvido pela Supermassive Games e publicado pela 2K Games.  Como disse no título, esse jogo é um AAA apenas por conta dos valores de produção, porém, podemos dizer que foi um dinheiro mal gasto em certas partes. Ou um trabalho mal feito mesmo.   Vamos por partes para entender melhor.  Enredo “The Quarry” nos traz um mistério que envolve a família Hackett, proprietária de um acampamento de férias em um local distante.Sete adolescentes…

  • Games,  Resenha

    “Stray” é o jogo que todo amante de gatos deve jogar

    “Stray” é um jogo que sai bastante do comum, começando pelo fato de controlarmos um gatinho, e não um ser humano – ou algo próximo disso.  Misturar uma história fofa com o universo cyberpunk foi algo bem ousado, principalmente porque deixaram o gato ser gato. Afinal, pode ser o gato-herói que for, mas quem resiste a uma amassada de pãozinho no tapete alheio?  Enredo “Stray” conta a história de um gatinho de rua que, ao passear com seus irmãos, sobe em um cano que acaba cedendo e cai em um esgoto. Esse esgoto é o caminho para uma cidade alternativa em um universo cyberpunk, povoado por máquinas que conversam por…

  • Games,  Resenha

    Precisamos falar de “What Remains of Edith Finch”

    Preciso falar de um jogo indie que me conquistou mais que muito AAA por aí: “What remains of Edith Finch”.  Desenvolvido pela Giant Sparrow e lançado em 2017 pela Annapurna Interactive, o jogo conta com apenas 2 horas de duração. Porém, são 2 horas muito bem feitas e escritas.  Enredo Os Finch são uma família norueguesa, ricos no dinheiro e pobres na sorte. Todos os Finch tiveram mortes bizarras e azaradas, fazendo acreditar que o clã sofreria uma espécie de maldição. Porém, é só jogar para saber que tudo foi azar, teimosia, irresponsabilidade e desastre mesmo.  O jogo conta com a protagonista Edith, único membro vivo da família, que recebe…

  • Games,  Resenha

    Ghost of Tsushima: o jogo que me arrependi de não ter jogado antes

    Ghost of Tsushima é um jogo de ação/aventura com elementos de RPG, desenvolvido pela Sucker Punch Productions e exclusivo para Playstation. Esse jogo foi lançado em 2020 e foi um dos (senão o) principal concorrente de “The Last of Us Part II” no The Game Awards, considerado o Oscar dos games. Acabou levando um prêmio, na categoria “Melhor Direção de Arte”. Merecidíssimo.  Até então, “Ghost of Tsushima” não estava na lista de jogos que eu me interessei. Porém, um dia, do nada, resolvi experimentar e me arrependi de não ter jogado ele antes.  Facilmente entra na categoria de jogos que eu irei jogar várias vezes. Contexto histórico e história do…

  • Devaneios,  Games

    Estamos com carência de jogos totalmente inéditos no mercado?

    Há alguns dias, observei os jogos (maioria AAA, grandes estúdios) lançados nos últimos 3 anos e notei que a maioria são continuações, ou franquias, como você gostar mais de chamar.  ‘GTA’, ‘The Last of Us’, ‘Resident Evil’, ‘God of War’, ‘Horizon’, ‘A Plague Tale’… dentre os jogos ditos “hypados”, a maioria quase que esmagadora são daqueles que já se tornaram um clássico indispensável, virando uma sequência e agitando a curiosidade e ansiedade dos fãs.  Para ter uma ideia, até saiu teaser do Silent Hill, um jogo que ficou no porão por mil anos e a Konami decidiu desenterrar, para a nossa alegria. Mas por que será que estamos com essa…

  • Games,  Resenha

    Review: Trilogia “Life is strange”

    Recentemente, terminei de jogar os 3 jogos da franquia “Life is strange”, do estúdio Square Enix.  Posso dizer que gosto muito dos jogos, pois eles retratam muitas histórias de dificuldades e um certo sentimentalismo, o que faz com que nos identifiquemos em muitos momentos com os personagens.  Aqui, trago um review dos três jogos (já havia indicado eles aqui), contando um pouquinho das minhas impressões de cada um.  Life is Strange – o “ctrl z” em forma de jogo O primeiro jogo, “Life is Strange”, conta a história de Max Caulfield, uma aluna do curso de fotografia que descobre da pior maneira que tem o poder de voltar no tempo. …

  • Games,  Resenha

    Ainda vale a pena comprar a trilogia Mafia?

    A trilogia Mafia, desenvolvido pela Hangar 13 e publicado pela 2K Games é um nome de peso, que voltou aos holofotes com suas remasterizações. Sabemos que a remasterização e relançamento de jogos estão em alta. Um exemplo recente é da franquia GTA, que decidiu remasterizar com o nome “GTA Trilogy”, contendo o GTA III, GTA: Vice City e GTA: San Andreas.  Foi uma grande decepção para os fãs, desde “Cyberpunk 2077”, da CD Projeckt Red, onde a preocupação em vender foi maior que a de entregar uma boa qualidade do produto. Rendeu até desculpas da própria Rockstar Games. Mas a pergunta que fica é: ainda vale a pena gastar seu…