Games

Afinal, Produtor e Gerente de Projetos em jogos são a mesma coisa?

Por Mau Salamon

Esta é uma pergunta que muitos game devs já fizeram: produtor e gerente de projetos são a mesma coisa?

Não é incomum ver uma troca de um pelo outro, até mesmo empresas projetando responsabilidades e tarefas entre eles sem haver uma coerência com a real origem da posição. E isso acontece, na verdade, porque não existe um critério claro que define um divisor entre as duas funções. Mas há, sim, um histórico e um senso comum da indústria sobre elas, e é isso que esta breve análise de experiência atuando em jogos gostaria de explorar.

producao-games-analinsando
Foto: https://pixabay.com/illustrations/work-work-process-to-organize-4057334/


Muitas vezes esquecemos que videogames, apesar de terem uma construção artística muito grande, ainda são softwares. Como tais, respeitam uma série de requerimentos das plataformas onde são disponibilizados e, por consequência, possuem etapas de construção que vão desde análise de requisitos a suporte e manutenção.

Quando falamos de games, mudamos as nomenclaturas em relação ao desenvolvimento de software tradicional e fazemos ajustes às etapas do processo, mas a pipeline (ou processo de produção) é praticamente idêntica. Isso inclui frameworks e metodologias frequentemente utilizadas (como Agile e Waterfall) e rotinas diárias dos times.

Mas e em jogos analógicos, como fica? Da mesma forma que processos de produção de jogos são boa parte derivados de software, este por sua vez é boa parte derivado de indústrias tradicionais, como a automotiva, de construção, etc. Ou seja, Gestão de Projetos acontece em diversas áreas e há muito tempo, então muitos dos métodos, processos e tarefas são comuns tanto para jogos digitais quanto analógicos, e o mesmo se repete entre Gestão de Projetos e Produção.

Como exemplo, você saberia dizer se este anúncio é de uma vaga para software tradicional ou jogos?

Responsabilidades:

  • Definir planos de produção, entregáveis, milestones e recursos;
  • Comunicar objetivos e motivar o time para entregas de qualidade no tempo e prazo estipulados;
  • Encabeçar iniciativas para aprimorar a eficiência de produção e processos;
  • Gerenciar ambos times internos e externos de desenvolvimento;
  • Trabalhar junto ao time de criação para definir a visão do produto, desenvolver agendas e requerimentos necessários para atingir essa visão;
  • Iniciar e monitorar todos os processos de produção através do gerenciamento direto dos times de liderança (arte, design, desenvolvimento, QA);

Possivelmente é uma vaga de jogos, certo? Mas basta trocar “criação” por “inovação” e “QA” por “teste” e facilmente você encontrará vagas exatamente iguais para empresas de software (mudam-se os nomes, mantêm-se as estruturas). Considerando que é uma vaga de jogos, seria ela para um cargo de Gestão de Projetos ou Produção? É possível encontrar ambas, um dos motivos pelos quais os dois nomes costumam andar juntos.


Produtores são mais ligados a processos criativos

Na prática, muitas das responsabilidades e tarefas são compartilhadas por ambos os cargos. De forma bastante rasa, pode-se dizer que Produtores são Gerentes de Projetos com envolvimento menos direto junto aos acionáveis (tarefas do dia-a-dia), responsabilidades melhor definidas e maior propriedade criativa. Esta última é, de fato, o atual senso comum da indústria. Produtores têm sua origem em indústrias criativas, como cinema e música, onde o viés da pipeline é transformar a arte em produto. Portanto, é natural que o envolvimento de Produtores com o processo criativo seja frequente. Outra forma de ver isso é como Produtores sendo um mix de Gestão de Projetos e Direção Técnica, por muitas vezes possuírem especializações técnicas ou criativas ao mesmo tempo que compartilham da visão analítica e mais generalista vista em Gerentes de Projeto.

Outra situação comum é ver Gerentes de Projetos atuando em uma disciplina específica (Gerente de Projetos de Arte, Gerente de Projetos de QA, etc.), enquanto é mais frequente Produtores estarem envolvidos com um núcleo inteiro ou até mesmo a empresa como um todo (como no caso de Heads). Não que não possam haver, por exemplo, Produtores de Arte, o que é até bastante comum, mas aqui entra em um outro ponto importante: Produtores, como o nome sugere, estão muito mais envolvidos com a direção do Produto. Ou seja, são os grandes responsáveis pelo sucesso ou fracasso de um jogo, têm envolvimento direto com áreas como Game Design, Marketing, até mesmo Recursos Humanos, uma vez que podem tomar decisões adicionais sobre recursos em comparação a Gerentes de Projeto. Mas focam, primeiramente, no produto final, estando envolvidos diretamente em tomadas de decisão de maior risco, junto ao cliente (publisher, a Produção Executiva, clientes internos), questões legais, enquanto é mais comum Gerentes de Projetos atuarem efetivamente em transformar essas decisões em materiais internos de trabalho (os acionáveis, planejar roadmaps, criar matrizes de risco, controlar budget) e manter o time informado das mudanças. Além disso, em times flexíveis, Gerentes de Projetos podem acabar atuando em múltiplos projetos, o que torna natural a necessidade de Produtores focarem na qualidade do produto enquanto Gerentes estão focados em fazer o motor funcionar, acima de qualquer coisa.

producao-games-analinsando
Foto: https://pixabay.com/photos/game-console-sony-video-games-6603120/


Gestão de Projeto ou Gestão de Produção?

Produção é uma posição bastante glamourizada mas pouco se fala das responsabilidades e dedicação que Produtores têm. Costumo pensar que são capitães de uma embarcação (seja um projeto, produto, núcleo, empresa) que dá propulsão a uma frota de outras embarcações (departamentos ou áreas do desenvolvimento), e fazem o possível para esta frota não afundar. Para isso, conta com uma série de outros capitães, gerentes e leads. Quando o produto dá errado muitas vezes os Produtores afundam junto e podem até mesmo deixar as outras embarcações à deriva. Ao mesmo tempo, são Produtores que alavancam os novos talentos, que usam o momentum deste barco para motivar a equipe e dar qualidade ao produto final. É satisfatório e contam muito com boa sinergia junto a Gerentes de Projeto para isso, pois por outro lado são Gerentes de Projeto que mantém a saúde do time em alta e o trabalho dentro do orçamento. Graças a esta sinergia necessária, empresas estão adotando o termo “Gestão de Produção” para identificar cargos de Gestão de Projetos. Isso se dá pelo fato de muitas pessoas entrarem no mercado de jogos através da Gestão de Projetos, mas já almejando alcançar o cargo de Produção. E Gestão de Projetos realmente tem funcionado muito melhor como posição de transição de outras áreas para jogos do que Produção.


Produtores Sênior em alta no mundo todo

Com o crescimento global de indústrias de games e a migração de Gerentes de Projeto de outras áreas, as empresas acabam encontrando a necessidade de trazer experiência para a coordenação de suas operações, e até mesmo negócios. Para responder a esta demanda, a procura de profissionais com muita experiência dentro da própria indústria, ou então altamente Seniors em uma indústria relacionada (cinema ou música, por exemplo) tem crescido muito. Enquanto Gerentes de Projetos chegam de diversas áreas, como publicidade, marketing, software, profissionais com foco em criação e design desenvolvem-se em direção a tornarem-se Diretores Criativos, e no fim ambos podem acabar projetando suas carreiras em tornarem-se Gestores de Produção ou Produtores. Há de mencionar ainda a Produção Executiva, que normalmente está ligada ao suporte de recursos (financeiro, time de produção) e a decisões legais e de alto nível de um produto. Geralmente a Produção Executiva é realizada por pessoas ligadas por longa data à empresa ou a um produto, ou até mesmo por investidores.

É claro que não podemos generalizar, no fim cada empresa tem sua necessidade de acordo com seu porte e projetos. O objetivo deste texto é trazer um pouco mais de clareza a quem está se aventurando a entrar no mercado de jogos a partir de um cargo de gestão e possui experiências ou senioridade em outra área. Há diversas oportunidades, como as diferentes nomenclaturas de cargos citadas aqui (de Gerente de Projetos a Direção ou Produção) e o principal é compreender como planejar a carreira em direção aos anseios da empresa, construindo uma visão holística sobre as necessidades dela e de encontro ao mercado em que ela atua. ✿


Esse texto é colaborativo, escrito por Mau Salamon, Diretor de Desenvolvimento da Joydrop em London, Canadá. Desenvolvedor de jogos generalista com foco em Produção, já percorreu estradas em software, publicidade e marketing, além de games, e possui projetos pessoais em escrita criativa (incluindo Design de Narrativa). Já trabalhou com projetos para Gameloft, Gearbox, Apple, Microsoft, Epic Games, Akupara, Nintendo, Square Enix, dentre outras.

Redes sociais: Linkedin / Instagram

Mais sobre games, aqui.